domingo, 15 de julho de 2012

Novo Velho Amor Simples

Chega perto, moço novo
Se acomode em meu lar
É simples, é velho, cansado
Mas tem ainda algo pra dar

Meu sorriso é de nervoso
Não esperava ser assim
Um tremor nunca sentido
E um bem querer que não tem fim

Eu escrevo mais finezas, moço
Mas teu sorriso me avecha
Tudo que sai são letras bobas
Da idade do arco e flecha

Vem, toca amor na viola
Que eu já preparei nosso leito
Fala umas bobagens pra rir
E deixa teu perfume em meu peito

Moço novo, não assuste
Que eu não quero anel no dedo
Pega a cuia, tira a bota 
Só vive o amor quem não tem medo



4 comentários:

  1. ahaha muito bonitinho mesmo...agora, estou no aguardo do livro prometido...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha super tks, Ivan! O livro acho que ano que vem, quem sabe... ;)

      Excluir
  2. Que graça de poema...Com certeza só vive o aor quem não tem medo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E tão poucos se permitem, né? Brigadinha pelo comment Shi. Beijoo

      Excluir