quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Avesso

Gosto de gente que me cala a boca por me fazer pensar. Que me faz ter dúvidas. Que me faça admitir um engano. Gosto de pessoas que me enfiam o orgulho pela garganta. Que me façam ver um mundo de ideias, e ideais, além dos meus. Do meu mundinho construído. Gosto de gente que destrói. Que vem pra arrebentar conceitos. Quebrar muros. Construir pontes. Eu gosto dessa gente que me acrescenta mesmo me diminuindo. Mesmo fazendo me enxergar pequena. Gosto desses. Desses que criam labirintos no pensar, que fazem confusão dos sentidos. Eu gosto dos que transgridem. E evoluem... Concordar com tudo é fácil, macio. As pernas tremem mesmo, quando somos desafiados. É quando o sangue ferve. Chega aquela pessoa que, em horas, faz repensar toda sua convicção de uma vida inteira. Que incomoda, atordoa. Comprime o estômago, seca a boca, intriga a cabeça. Dá raiva. Gente assim, irrita. Tira o controle. Faz (re)pensar... É dessa gente que eu gosto.

4 comentários:

  1. "me acrescenta mesmo me diminuindo"

    E gosto de gente como eu e como você, que não tem vergonha de dizer nada disso.

    Como sempre, ótimo Fer!
    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  2. Estava um tempo sem passar por aqui e me deparo com esse texto.
    Gostei muito e me fez lembrar uma conversa que tive com a minha psicóloga sobre pessoas que fazem a gente virar do avesso, despertando sentimentos que talvez nem gostaríamos de sentir, mas que ao mesmo tempo despertam em nós a mais pura ânsia de viver.

    ResponderExcluir
  3. lindo o seu texto.

    http://portantooide.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir