domingo, 6 de fevereiro de 2011

Utilidade pública: Intoxicação.

Esse texto foge um pouco dos moldes do blog, mas achei que seria importante dividir com vocês o pequeno susto que eu passei ontem.
Estava eu, nem tão bela, nem tão formosa, brincando de ser dona de casa (o que, diga-se de passagem, está longe de ser uma das minhas especialidades), quando resolvo dar uma de Lavoisier ao misturar produtos de limpeza (leia-se: produtos químicos perigosos) com o inocente intuito de deixar a casinha mais cheirosa.
Em menos de 5 minutos respirando de perto o gás que se formou pela mistura, a poia aqui começou passar mal. Tosse, ardência nos olhos... em pouco tempo veio a tontura, coceira na pele e dificuldade de respirar. Não demorou muito pra eu perceber o que estava acontecendo. Abri as janelas e liguei os ventiladores. Me aconselharam a ir pra outro local respirar ar puro. Fiz isso por uns 30 minutos, mas o mal estar não passava.
Foi então que decidi acessar a internet em busca de informações sobre quais atitudes tomar nesses casos. É incrível como só encontrei coisas do tipo: "como evitar intoxicação". Pouquíssimas coisas sobre: "o que fazer em casos de intoxicação".
Uma amiga me sugeriu ligar para o plano de saúde, talvez eles pudessesm ajudar por telefone mesmo. Liguei e a moça me disse que só quem poderia ajudar era o pessoal da CCI (Centro de Controle de Intoxicações), que fica na USP. Passei uns 20 minutos tentando falar, mas só chamava... Voltei a ligar no hospital do meu plano e a atendente disse o seguinte: "ahh, mas hoje vai ser difícil você falar lá... é sábado." Portando amigos, nem pensem em se intoxicar fora do horário comercial, a menos que queiram ver a decoração de São Pedro mais rápido.
Enfim, nada me restou a fazer senão sair pra respirar ar puro. Uns queridos me ofereceram ajuda, e é muito bacana a gente ver que pode contar com alguém nos momentos não tão legais.
No final do dia eu parecia uma bolsa d'água, pois a única coisa que o estômago aceitava era líquido. A sensação de estar de ressaca sem ter bebido uma gota de álcool durou muitas horas. Na verdade até no dia seguinte minha cabeça parecia pesar uns 500 kilos.
Isso é grave pessoal, muito grave. Imagina se fosse com uma criança? Bom, depois dessa ficaram várias lições, entre elas LER RÓTULOS e não querer bancar a alquimista (principalmente tendo dormido na maioria das aulas de química). Ahh, e aceitar a condição de que definitivamente eu NÃO nasci pra ser dona de casa... ;)

Boa semana a todos!

4 comentários:

  1. Muiiitooo cuidado com isso mulher... isso não é uma coisa simples... produtos quimicos realmente sao perigosos..Nossa preocupação nao era atoa.. a coisa é TENSAA hehe.. que bom que melhorou =D conte com a gente.

    ResponderExcluir
  2. Rssss, ri muito Fer, não do acontecido claro, mas do jeito que vc contou...rss. Tem que ter cuidado mesmo, e a pessoa quando não é prendada, não é e pronto, eu não sou nada e capaz de por fogo na casa se seu pegar pra cozinhar...rsss. Um beijo lindona.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que perigo msm!!
    È preciso se evitar esse tipo de misturinha, ainda mais em locais não ventilados!!

    bjo

    http://feedbackpositivoagora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Fer, se quiser posso te emprestar minha mascara de gás pra vc usar na faxina rsrs

    ResponderExcluir