terça-feira, 11 de janeiro de 2011

A amiga solteira.

Conversando com uma amiga hoje, pude perceber que o mundo dos solteiros continua o mesmo: frio e cruel.
Ela chega toda contente dizendo: "descobri que tô numa lista de 'essa é pra casar'!!! Isso é bom, né?!" Sem querer chatear a moça, mas tive que ser sincera...
"Olha amiga, se a lista foi feita por homens solteiros, sim, você pode ficar contente. Eles te acham uma tapada (incapaz de trair) porém, te acham gostosa o suficiente pra passar a vida inteira dormindo do seu lado. Agora, se a lista foi feita por homens casados (ou que já tenham sido), desespere-se. Eles te acham uma tapada (incapaz de trair), com cara de dona de casa e parideira.
Ela continuou a consulta (não sei por que, mas sou uma espécie de divã para meus amigos): "Mas, se eles acham que eu sou pra casar, por que eu tô solteira? Por que nunca tenho alguém mais sério?"
E eu, no maior estilo freudiano: "Como tem agido com seus últimos amores?"
"Ah, amiga, sou romântica! Não sou grudenta, não pego no pé. Mas gosto de mandar mensagens dizendo que tenho saudades, que tô pensando nele..."
Tá bom por hoje né? A fifi não precisava falar mais nada... Não que eu seja uma expert no assunto homens, mas estando longe da solteirice há algum tempo, tenho observado muito. Quem tá de fora sempre enxerga melhor, right?
"Amiga, ouça, dizer que sente saudades depois do primeiro mês é suicídio. Sim, porque no começo é aquela melação, depois o bofe cai na real que tá sendo fisgado e se afasta. Ouvir um 'tô com saudade', na cabecinha menos privilegiada deles quer dizer: 'vamos nos casar?'.
Querida, os homens tem o admirável dom de distorcer nossas palavras. Eles juram que essa capacidade pertence a nós, mas na verdade são eles, nossos musos que encaram um 'sonhei com você' como um 'sou uma louca psicótica e nunca mais te deixarei em paz'.
'Tchutchuquinho, vamos na festa da minha irmã hoje?' Na mente dos nossos lindos vira 'vou te apresentar pra minha família, te embebedar e depois engravidar de você'.
Nós temos a fama de casamenteiras darling, não passa pela cabeça deles que o casamento também pode nos apavorar. E que um 'tô com saudade' quer dizer simplesmente isso: 'tô com saudade'. Porra!
E então pra não perder o bem, você tem que disfarçar o sentimento. Fingir que não tá nem aí que ele esqueceu de te avisar que ia viajar. Os relacionamentos estão tão descartáveis amiga, que dá a impressão que se você bobear, fizer um carinho a mais, o homem espana e cai de boca em outra que ainda não queira se envolver. Até a pobre se envolver, e acontecer tudo de novo. Que medo é esse que as pessoas tem de se entregar hein? Na boa, eu não daria mais certo na solteirice não... Ter que maquiar o que sente pra não perder o bofe?! Segurar minhas sandices, meus surtos e minhas crises, em nome de um pseudo relacionamento raso? Êta homarada covarde, sô! Sou profunda demais pra toda essa superficialidade.
Eu, no seu lugar, não mudava não. Continua espantando os gatinhos, my dear. Aqueles que fugirem ao ouvir "eu te amo" não merecem amor. Um dia você vai se surpreender com um delicioso "eu também", de alguém corajoso suficiente. Vai, claro que isso vai acontecer. Sempre acontece! Pode não ser pra sempre, mas ao menos uma vez na vida todo mundo experimenta a sensação mágica de amar e ser amado. E isso é bom pra kct!"
"Ahh, mas eu queria tanto um amor que durasse pra sempre!"
"É amiga, vou te passar o telefone do Haroldo, meu analista. Ele saberá lidar melhor com essa questão..."

11 comentários:

  1. Perfeitoooooo!!! eu assino embaixo, afinal SEI bem o que é isso!!! Eu cansei de maquiar sentimentos por medo de perder o bofe. Sou o que sou e o importante é encontrar alguém q me aceite meio melosa, muito melosa, distraida, estabanada... sou feliz assim e temos que procurar alguém q some aos nossos defeitos e qualidades... beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu também concordo em gênero, número e grau!

    Adorei!!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa Fer, foi muito bom pra mim ler esse texto agora, realmente sou profunda demais também para mascarar meus sentimentos,e quem tiver que gostar de nós tem que aceitar como somos.

    ResponderExcluir
  4. Tadinha da amiga, Fer! rs

    Se a gente não fala, é fria.
    Se fala, é melosa.
    Se não conta que sente saudades, não se importa.
    Se conta, já tá ficando fácil.
    Se não faz carinho, tá de TPM.
    Se faz, é carente.

    E depois somos nós o ser difícil, né? rs

    ResponderExcluir
  5. Haha Adorei... sabe o que é pior, já aprendi a ser homem rsrs Quando um homem fala q ta com saudade eu levo um susto hahaha
    beijo

    ResponderExcluir
  6. KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Boa!Tomara que ela tenha ligado pro Haroldo!

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Fer,adorei o q vc escreveu!!!Tenho mto a comentar!rs!
    O mundo dos solteiros é solitário, pq as relações são efêmeras,acho isso mto triste.
    Uma dúvida: pq kem é fiel é tapado?Se bem q cada um vê o significado de "fidelidade" de um jeito...
    E pasme, eu já disse: "Tô c/saudade, mas por favor, não ache q eu kero casar com vc!"rs!
    Os homens tem mto medo de compromisso: medo de deixar de ser kem são, medo de ceder, medo do novo. E as coitadas das mulheres, mais sensíveis e com mais recursos internos, acabam se mascarando p/viver relacionamentos da profundidade de um pires.
    Nos dias de hj encontrar um homem q keira relacionamento sério é como encontrar agulha no paheiro, tá difícil!
    E já diria Renato Russo: "O 'para sempre' sempre acaba..."
    Acho q me empolguei!rs!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Fernanda, o seu texto é uma delícia de ser lido. Não conhecia seu blog, tomei a liberdade de indicar sua postagem no Facebook.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. A maioria dos relacionamentos hoje são descartáveis, não apenas amorosos...
    E a grande maioria de nós vive uma alienação absurda, por isso essa dificuldade de laços sentimentais verdadeiros e profundos. É uma pena...

    ResponderExcluir
  10. Concordo plenamente cara amiga! Os homens estão cada vez mais superficiais, mas acho que seria mais por uma questão de medo, um mecânismo de defesa talvez, de demonstrar realmente o que se é e só o que pode oferecer.

    ResponderExcluir