quinta-feira, 17 de março de 2011

Baste-se.

Então você decide seguir... Engatar a primeira e partir sem rumo, ou melhor, com rumo à sua felicidade, à sua vida, sua, só sua.
Muito tempo perdido, muito amor desperdiçado. E você, com um big espelho em casa, tem a perfeita noção que não precisa se manter aos rastejos para conseguir algo que quer. O "algo", ele, não quer, e você possui plena consciência disso. Consciência? Foi isso que eu disse?
Alguém pode me explicar pra onde viaja a nossa consciência quando o assunto é amor? A gente vive, se entrega, chora, implora... tudo em nome de um pseudo-amor que se acha digno de justificar todas as sandices.
Está decidido, você não vai mais ligar, excluiu dos seus contatos e de todas as redes sociais. Aí o FDP (desculpa ex futura sogra, mas é isso que ele é) aparece de surpresa, lindo, usando aquela calça que você deu no último aniversário, te leva meia dúzia de bombons e... (a sua lingerie bege não faz a menor diferença nessa hora). Que ódio!
O fato dear é que tudo retorna a seu eixo, personalidade não muda. Uma vez cafa, sempre cafa. Você tem duas escolhas: aceitar ou se mandar.
Dar murro em ponta de faca não caleja, e sim machuca, fere mais. Se dispor a sentir dor não é coragem, é burrice. O número de vezes que disser "sim" será infinitamente menor ao número de vezes em que cair em prantos embaixo do chuveiro.
Partir pra outra? Não, partir pra si. Quanto tempo da sua vida você viveu feliz sem conhece-lo? Não parece insano agora você simplesmente não conseguir sorrir quando ele não liga? Viver pelo outro é um erro letal às relações humanas. Viva pra você! Sorria pelo seu trabalho, pelas pessoas queridas ao redor, por seu corpo no espelho. O brilho vem de dentro. Baste-se. O amor só é bem vindo quando vem pra acrescentar, somar coisas boas. Se ele tira a alegria, o sono, a vida... não pode ser coisa boa, não pode ser amor bom. E amor ruim minha amiga, basta o que a gente tem pelo terapeuta.

5 comentários:

  1. Se alguem te perguntar "Vc prefere a felicidade ou chorar varias vezes escondida pelo resto da vida" vc responde o que?
    Pois é, mas não é facil assim, esmurrar essa ponta de faca parece ter sido programado. É tão dolorido quanto dificil de parar.
    O amor é um vicio, se vc nao conseguir equilibrar vai sangrar pra sempre.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!

    Estou escrevendo um texto onde relato que finalmente aprendi que o amor é bom, é do bem, se faz sofrer não é amor, é sim alguma confusão que fizemos.

    Beijo enorme!

    ResponderExcluir
  3. Nossa esse texto disse tudo, uma vez assisti uma entrevista onde a atriz Giovana Antonelli, fala que quando começa a sofrer numa relação ela termina, por isso mantinha amizade com todos os ex dela, preciso aprender isso, basta e basta-se, afinal nascemos para ser felizes...

    ResponderExcluir