domingo, 12 de dezembro de 2010

É Natal, né...


Ok, sei que é clichê escrever sobre as festas de fim de ano nessa época, mas... não deu, sorry, eu não consigo segurar minha língua e não falar desse manicômio gigante que a cidade se transforma nessa época de "luz"...
E haja luz hein! É luz pra KCT!!!! Se os gastos extras com energia elétrica da cidade fossem convertidos em benfeitorias à sociedade, teríamos maiores condições de ajudar o próximo, e não apenas quando o "espírito natalino" resolve baixar na geral.
As pessoas ficam (ainda mais) apressadas. Parece que uma ansiedade coletiva atinge os mortais feito uma praga. "Trabalhei o ano inteiro, agora eu mereço gastar um pouquinho." O mais interessante é que geralmente os gastos são pagos só quando o rico dinheirinho desse ano inteiro de labuta já acabou. Daí fica pro cartão, que se estiver no dia bom, paga só ano que vem. É, em Janeiro mesmo, aquela delícia de mês que degola o orçamento de qualquer um com os IPs da vida, material escolar, etc. Bom, mas pra que pensar nisso gente, é Natal!
São listas intermináveis de "lembrancinhas", inclusive para aquela vaca da irmã do seu cunhado que dá em cima do seu marido, mas... vai ficar chato deixar a piriguete sem presente. E também, é Natal, né...
Os shoppings são um circo a parte. Gente, muita gente. Fila, muita fila. Stress, muuuuuito stress. Não foi ainda, amigo? Na boa, vá a pé. A menos que queria fundir o motor do carro rodando (a 2 km por hora) atrás de vaga no estacionamento. Ops, não encontrou a vaga? Ahh, coloca ali no cantinho mesmo, em cima do meio fio, esquenta não, as pessoas vão entender, afinal, é Natal, né... E não esqueça as crianças! Compras de Natal não são compras de Natal sem os pequenos adoráveis por perto, que aliás, ficam os últimos dez dias do ano em um esforço sobre humano pra se mostrarem comportados e ganharem o presente daquele velhinho esquisito que parece nunca sentir calor... (só pra constar: eu gosto de crianças, porém, prefiro manter uma distância segura delas, ok?).
Não quero entrar na questão de que o Natal perdeu seu real significado, que virou comércio, etc etc etc... Mas me incomoda esse moralismo barato que permeia as mentes nessa época. Temos que ser legais por obrigação? E se eu quiser levar um presente a uma criança carente em Março? E se eu não tiver a menor vontade de desejar pazamorsaudesucesso ao meu chefe? Pior, e se eu assumir que DETESTO peru? Não vai adiantar nada, porque independente dos meus pitis, o Natal vem. Nem que seja uma vez por ano.
E quando chega a grande noite... Um mundo de comida (que deve ser requentada a semana inteira), biritinhas que ainda serão a ruína da festa, e o amigo secreto... Ahh, o amigo secreto! O tio tirou a sobrinha precoce que já estuda semiótica, e a "presenteia" com o DVD do Luan Santana. O pai palmeirense, pela décima terceira vez ganha aquele copo com o escudo do time. As crianças (de novo, os anjinhos) gritam alegremente - em um tom vocal inalcançável - ansiando pela abertura dos presentes. Enquanto isso, o menino Jesus, no presépio sem entender muita coisa...
Mas... é Natal, né...
Besos!

4 comentários:

  1. Hoje não existe mais ganhar meia, barbie de 5 conto (que depois eu cortava o cabelo achando que ia crescer) relogim de plastico, hj os pais dos catarrentinhos querem presentão BÃO! Nada de C&A não! E isso é o que mais me irrita depois das malditas musicas, pq é uma competição pra quem da o presente de liquidação mais caro só pra fazer pose.

    Ah.. não vamos esquecer do arroz com aquela merda de lentilha, ô trem ruim duro pra diacho!

    ... Maldita lentilha ¬¬

    ResponderExcluir
  2. Hahaha, infelizmente o Natal virou isso mesmo para maioria das pessoas, todo mundo querendo, consumir e presentes e mais presentes, mas o significado mesmo a maioria das pessoas esquecem, muito bacana o texto Fer, mas como vc mesma disse no final é Natal.Só uma observação vou te ver dançar na sexta feira no Minaz ai que chique, bjocas...

    ResponderExcluir
  3. A comida requentada a semana inteira é ótimo... kkkkkkkkk
    ameiii o texto....kkkk ri mto... beijosss

    ResponderExcluir
  4. Odeio Natal... não, não por causa do nascimento de Jesus, e afinal ele nem nasceu em dezembro aff... Odeio Natal pq as pessoas ficam mais chatas q o normal... realmente td mundo fica bonzinho ne? E as confraternizações? vamos confratenizar com pessoas q odiamos, afinal é natal... aff aff aff....
    Mas enfim Feliz Natal Fer rsrsrsrsrsrs beijo

    ResponderExcluir