domingo, 26 de dezembro de 2010

Evolução...

Tenho andado confusa. O mundo me atordoa e me efervesce as idéias. Dúvidas. Certezas. Desejos e medos assombram minha tenebrosa mente, cada vez mais fértil, e insana. Cada dia mais certa do que quer, ou não... impulsiva.
Me sinto colocando os pudores de lado. Até para ser sensata é preciso ter bom senso. E eu corro. Corro em busca de respostas que sei que jamais virão. E outras que já estão aqui, esperando minha coragem para absorvê-las.
Me tornando mais forte. E frágil. Resolvendo os problemas do mundo e implorando para alguém me trazer o mundo com um abraço. Chorando, sofrendo... Me surpreendendo com minhas descobertas e rindo da minha instabilidade.
Na busca incansável de uma liberdade utópica que ao mesmo tempo me faz querer ser presa. Presa à minha perdição, que me devora a alma e me transporta ao nirvana com a velocidade do pensamento. É emoção, evolução, ebulição...
E dentro da minha loucura comum, me entrego aos delírios secretos. E queimam. E sobem ao cérebro, e ferem. E me trazem cada vez mais questionamentos, me tornando grande diante de mim, e pequena diante do mundo.
Desse tornado alienador só uma certeza: nunca vou me conhecer. Pra falar a verdade, acho que nem quero. O mistério me excita...


3 comentários:

  1. Hummmmm lindo texto florzinha... Leva-se mais que uma vida para conhecer nós mesmos!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Fer, ultimamente tô convencida de que nós mulheres somos um cadim bipolar.

    Pq será que me identifiquei com o texto aí? rs

    ResponderExcluir
  3. Forteee e real, me identifiquei muito porque o mistério sempre me excita, bjocas...

    ResponderExcluir