segunda-feira, 18 de outubro de 2010

A carta...

Lendo em sua poltrona, sentiu vontade de procurar por uma fotografia antiga. Então, no velho criado-mudo, ela encontrou um envelope com algo dentro...

É em você que eu penso antes de dormir
É sua visita que recebo nos meus sonhos
E é com você que meu corpo arrepia
O aperto no peito de saudade é por sua causa
O brilho que trago nos olhos é consequência desse bem querer imenso
As lágrimas que insistem em cair são sempre por sua ausência
É por você que ouço aquela música que nem gostava tanto
É a sua figura que eu vejo em todos os rostos
É o seu cheiro que eu sinto em todos aromas
É o teu corpo que eu quero sobre o meu a todo instante
E tua voz no meu ouvido é o que me tira o chão
O teu sorriso é o que eu gostaria de ter todas as manhãs
O teu abraço é que me faz sair desse mundo
É de você que eu morro de ciúmes e tenho até tenho raiva de vez em quando
É por você que planejo todo meu dia para sobrar mais tempo pra te ver
É pra você que sinto vontade de contar aquela novidade
É com você que queria sair de mãos dadas na pracinha
Na sua toalha é que eu gostaria de me enrolar depois do banho
Notícias suas é o que eu fico esperando a toda hora
E nos seus braços...  é onde eu queria estar agora.


O papel, já amarelado com tempo, transcrevia sentimentos antigos. A carta jamais havia sido entregue. E o mais assustador é que nada, absolutamente nada havia mudado. Ela ainda queria... ainda sentia...
Dobrou o papel como estava antes e o devolveu ao fundo do criado-mudo. Já não havia mais tempo... Voltou a sala de estar e continuou com sua leitura...

Bacio...

3 comentários:

  1. "Meu criado-mudo
    Sempre calado e discreto,
    Revirou meus guardados,
    E pôs-se a xeretar!
    Andou lendo meus poemas,
    E agora deu de suspirar...
    E mesmo no escuro do quarto,
    Ele que é móvel,
    Agora me olha imóvel,
    Sempre a me censurar..."

    (Neli Araujo)

    Acredito que o criado-mudo pensou algo assim:

    " Ela com um sentimento tão lindo assim, deixou o silêncio lhe sufocar a alma, e eu levo a fama de mudo."

    Sou apaixonado por cartas, tenho um bauzinho aqui com centenas delas.

    Perfect, trenzim!

    Bjo.

    @ChrisRibeiro

    ResponderExcluir
  2. Me identifico com as palavras.
    Assim como o Chris, tbm tenho um bauzinho quase-secreto de cartas.
    Adoro cada uma.
    Até pq cada uma representa uma história.
    É diferente de email. Pq lá na carta tem a letra da pessoa. Aquilo passou pelas mãos dela.
    E saber disso dá um excitação!

    Vamo escrever um livro? rs
    Adoro-te, irmãzinha loira!
    =)

    ResponderExcluir
  3. Cartas, meu Deus a quanto tempo não recebo uma e as que tenho, vou guardá-las, pois são minhas preciosidades...bjocas

    ResponderExcluir