terça-feira, 5 de outubro de 2010

Comer Rezar Amar

Não, ainda não enlouqueci o suficiente para escrever críticas literárias. Não tenho gabarito para isso. Mas decidi falar um pouquinho sobre esse título porque tem um significado especial pra mim.

Creio que muitos aqui já conheçam, levando em conta a estrondosa repercussão mundial desse livro. Milhões vendidos em todo o mundo. Confesso que resolvi ler por curiosidade, mas já na introdução me apaixonei pelo contexto, pela riqueza dos detalhes e pela maneira leve da escrita.

O livro conta a história real de uma mulher a procura de si mesma. Após um divórcio conturbado e de um namoro difícil, decide sair pelo mundo em busca de sua verdade.

A nível cultural, para mim foi fantástico! Pude aprender como é o dia a dia na Itália; como funciona um ashram indiano e como o povo balinês mantêm o perfeito equilíbrio apesar de tantas provações.

No meu ponto de vista, o mais incrível na história foi a coragem de Liz (Elizabeth Gilbert, a autora) de se entregar. A capacidade de deixar tudo para trás a fim de encontrar aquilo que a faria sentir-se bem. Sem dúvida nenhuma, isso é no mínimo inspirador!

E como nossos queridos da terra do tio Sam não são bobos nem nada, trataram rapidinho de levar essa preciosidade para as telonas. Com ela, a toda poderosa de Hollywood, Julia Roberts, no papel da heroína de sua própria jornada.

E no primeiro dia em cartaz, claro, I was there! Mas como acontece na maioria das adaptações, dificilmente o cinema faz juz a complexidade da obra escrita. Compreensível até, afinal centenas de páginas não caberiam nunca em duas horas de filme. 

No entanto recomendo mesmo assim! Mrs. Roberts arrasa como sempre, os cenários são lindos e as cenas bem montadas. Óbvio que tudo fica muito melhor se tiver lido o livro antes, mas pra quem estiver com preguicinha, o filme manda um recado bem bacana também, vale o ingresso!

"Se você tem a coragem de deixar para trás tudo que lhe é familiar e confortável (...), e se estiver preparada, acima de tudo, para encarar (e perdoar) algumas realidades bem difíceis sobre você mesma... então a verdade não lhe será negada." - Elizabeth Gilbert

Besos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário